Implante essa ideia

 In

Por Lilian Neves

Há quem tenha “alergia” aos manuais. Normalmente, repletos de informações, regras e instruções, causam certa rejeição e acabam arquivados nas gavetas físicas ou nos arquivos digitais sem serem lidos.

Na verdade, são guias da maior importância para os síndicos e proprietários e, com certeza, muitos problemas poderiam ser evitados se fossem lidos e utilizados como fiéis instrutores das regras, principalmente de manutenção das instalações prediais, tanto das áreas comuns (síndicos) como das unidades privativas (proprietários).

No caso de obras, os manuais entregues pelas Incorporadoras/Construtoras aos síndicos e a cada proprietário na entrega de chaves devem ser examinados minuciosamente antes de qualquer intervenção, ou seja, as plantas (elétrica, hidráulica, dentre outras) e informações técnicas ali constantes serão indispensáveis para que qualquer projeto de reforma ou de manutenção seja bem sucedido.

Um ponto de grande atenção é o método construtivo da edificação. Por exemplo, no caso da alvenaria estrutural é terminantemente proibida a abertura de vãos nas paredes, rasgos e furos que possam comprometer a função autoportante das mesmas, o que comprometeria seriamente a integridade e segurança estrutural. Essas instruções, via de regra, constam dos manuais, convenção condominial e regulamento interno a fim de que a publicidade dessa informação seja abrangente e eficaz.

Além do manual, as construtoras também fornecem na “maleta” ou “kit” do síndico, o rol de documentos de garantias da obra e instalações, o que é de suma importância ser observado pelo gestor e guardado adequadamente.

Por fim, existem outros manuais de fornecedores extremamente úteis para que o oficial de manutenção do prédio, se houver, zelador ou gerente, tomem conhecimento das instruções, evitando custos por má operação de equipamentos, danos às instalações e perdas de garantia.

No campo da administração condominial, existe também o GUIA DO SÍNDICO que é uma coletânea de orientações constantemente atualizadas pela PROTEL e disponibilizada no site para que todos os membros do corpo diretivo (síndico, subsíndico e conselheiros) tenham acesso às informações legais e rotinas corretas de uma administração de sucesso. Para completar, a Protel acaba de desenvolver o CHECK UP DO CONDOMÍNIO que é um checklist para que o síndico, ao menos uma vez por ano, faça uma verificação das conformidades e pontos de melhorias. Os síndicos da Protel receberão esse mês essa importante ferramenta para auxiliá-los nessa auto avaliação.