Imposto de renda 2020

 In

O período inicial para declaração do imposto de renda 2020, referente ao ano-base 2019, vai de 2 de março a 30 de abril. O contribuinte que efetuou doações, inclusive em favor de partidos políticos e candidatos a cargos eletivos, poderá utilizar, além do Programa Gerador da Declaração (PGD) IRPF2020, o serviço “Meu Imposto de Renda”.

 

Quem atrasar a entrega da declaração do Imposto de Renda 2020 terá de pagar multa de 1% sobre o imposto devido ao mês. O valor mínimo é de R$ 165,74 e o máximo é de 20% do imposto devido.

 

A seguir estão as informações sobre quem é obrigado a fazer essa declaração, segundo o site: https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/imposto-de-renda-2020-declaracao-comeco-dia-2-de-marco/, veja se você está por dentro:

 

  • Recebeu mais de R$ 28.559,70 de renda tributável no ano (salário, aposentadoria ou aluguéis, por exemplo);

 

  • Ganhou mais de R$ 40 mil isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no ano (como indenização trabalhista ou rendimento de poupança);

 

  • Teve ganho com a venda de bens (imóvel, carro, etc.);

 

  • Comprou ou vendeu ações na Bolsa;

 

  • Recebeu mais de R$ 142.798,50 em atividade rural (agricultura, por exemplo) ou tem prejuízo rural a ser compensado no ano-calendário de 2018 ou nos próximos anos;

 

  • Era dono de bens de mais de R$ 300 mil;

 

  • Passou a morar no Brasil em qualquer mês de 2019 e ficou aqui até 31 de dezembro de 2019;

 

  • Vendeu um imóvel e comprou outro num prazo de 180 dias, usando a isenção de IR no momento da venda.

 

Sobre a restituição, a Receita informou que esse ano o pagamento será antecipado. Os lotes serão liberados entre os dias 29 de maio e 30 de setembro. No ano passado, foram pagos entre junho e dezembro.