Novembro Azul

 In

Todos os anos o mês de novembro é inteiro dedicado à campanha de prevenção ao câncer de próstata.

 

Mas você sabe onde nasceu a iniciativa?

 

A campanha teve seu início em novembro de 1999, quando um grupo de amigos teve a ideia de deixar os bigodes crescerem em apoio ao movimento pela saúde masculina e arrecadação de fundos para instituições de caridade. Novembro foi escolhido justamente por no dia 17 ser comemorado o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

 

Segundo estudos, o câncer de próstata é o segundo tipo de patologia mais mortal entre os homens (o câncer de pele é o primeiro), sendo o sexto tipo de câncer mais frequente no mundo.

 

A partir de quando devemos nos preocupar com o câncer de próstata?

Homens acima dos 36 anos devem começar a planejar sua vida com exames rotineiros. Dessa idade em diante, pode se desenvolver o câncer de próstata, além de outras doenças.

 

A partir dos 50 anos consultas com um especialista (urologista) são imprescindíveis. Quando junto do paciente, médicos farão a análise de seu histórico e decidirão o melhor caminho para se fazer a prevenção.

 

Você sabe quais são os sintomas mais comuns do câncer de próstata?

  • Dificuldade de urinar
  • Demora para começar e terminar de urinar
  • Sangue na urina
  • Diminuição do jato de urina
  • Necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite.

 

Quais exames fazer?

Geralmente os exames mais utilizados são os exames de toque retal e PSA (Antígeno Prostático Específico). O exame inicial é o PSA, que é um exame de sangue que verifica os níveis de uma proteína produzida pela próstata. Quando elevados os níveis, pode significar câncer ou doença benigna na próstata. Mas não confirmam nada.

 

O exame de PSA pode apenas sugerir a necessidade (ou não) de outros exames complementares. Passa então a ser recomendado o exame de toque, onde o profissional verifica, através do tato, as partes posterior e lateral da próstata. Aproximadamente 20% dos homens apresentam níveis normais de PSA, por isso é tão importante o acompanhamento e estar em dia com a saúde.

 

A confirmação da patologia se dá a partir de uma biópsia, onde são retirados pedaços pequenos para análise em laboratório.

 

Fonte: Anvisa e Ministério da saúde.